Comunicado em solidariedade com a Greve Climática Estudantil

O Capitalismo não é verde

100 grandes empresas são responsáveis por mais de 70% da emissão de gases de efeito de estufa. De igual modo, o 1% da população mais rica provoca o dobro da emissão de Co2 do que aquilo que os 50% da população mais pobre do planeta emite para a atmosfera! A degradação ambiental é resultado da cobiça e depredação de recursos naturais inerentes ao sistema capitalista que valoriza o lucro rápido sobre a sustentabilidade ambiental.

O Estado não é neutro

Dos políticos irresponsáveis não esperamos senão o mais escandaloso negacionismo da ciência e de toda a evidência. Mas os políticos “responsáveis” do sistema capitalista nada têm para oferecer senão discursos piedosos com que tentam disfarçar a sua cobardia, cobiça e coligação com os poderes económicos que ameaçam toda a vida sobre a Terra no altar do lucro: ao fim de poucos dias de protestos pacíficos a polícia foi chamada a invadir escolas, desmobilizar protestos e prender ativistas.

A guerra não é uma fatalidade

As rivalidades entre as grandes potências subjacentes à guerra na Ucrânia põem em xeque qualquer promessa de transição verde. As sanções e a guerra económica estão a provocar uma maior pressão pela exploração e utilização de energias fósseis. E num cenário de crise, a corrida armamentista irá necessariamente desviar recursos do combate às alterações climáticas e às desigualdades. A luta contra o militarismo, contra o imperialismo e contra o capitalismo é inseparável da luta contra a degradação ambiental.

O Colcetivo marxista saúda e solidariza-se com a luta dos estudantes.

Não há polícia, político ou patrão capaz de deter o futuro.

A luta continua!